a chuva hoje traz pra mim a incoerência.
a falta de novidade, a falta de verdade.
traz pra mim a ingratidão, a falta do certo.
deveria tudo isso ir embora, junto com cada gota que escorre pelo chão.
mas tudo isso se acumula no tempo.
o que não deveria partir, a decisão.
o que sobra é falta de memória.
ano acabando
vida passando
tudo mudando e eu no mesmo lugar.
mais uma vez. mais um ano. mais por nada.
impressão estranha, mas é esta que eu tenho.
parece que nada acontece, que tudo está parado.
nessa chuva, o mundo inunda-se, e eu me afogo.
me afogo nos sonhos perdidos.
me perco nos passos não dados. dos sorrisos não compartilhados.
brinco que sorrio e acredito que serei feliz.
espero ser esta a minha verdade.