sempre falta algo.
e sempre sobra ego.
o desnecessário, o exagero, o improvável.
sempre sobra o pior.
sempre há o que se por, ou a que se opor.
há sempre o vazio.
há sempre o excesso.
sempre há o que faltar.
sempre falta o que há.
e o que há de se fazer?
procurar a lacuna e fechar.
completar o quebra-cabeças.
ou deixar-se partir
na busca incessante, de sua última peça.
Anúncios

Um comentário sobre “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s