Desabafos e lamúrias de uma sexta-feira à noite!

Preguiça de gente fraca e covarde, que vai na lamúria de alguns que não tem o mesmo gosto, seja ele qual for. Gosto por filmes, séries, comidas, roupas, estilo, time e música. Tenho um gosto musical que parece ser peculiar para muita gente. Assim, como eu mesma acho estranho alguém conseguir gostar de funk ou sertanejo universitário. Absurdo. Dessa forma, eu deveria ter preguiça de mim, né? Cada ser humano segue com seus preconceitos velados, escondidos nas entranhas e que nega até a morte, ou até tocar Los Hermanos no rádio.

Ahá, peguei você! Um hater, que choraminga dizendo que brocha ou chora ouvindo essa banda. Você é um fraco, meu amigo e deveria escutar Pablo, pra aprender a chorar direito ou a engolir o choro.

Então beleza, vamos organizar as lamúrias. Eu prefiro ouvir poesia embalada numa musiquinha legal, que dê tempo para meu cérebro processar o que acontece. Sentir a letra, a música entrando nos meus ouvidos, é uma sensação que me acalma. Nunca gostei de batidão. Devo ter dançado bêbada em alguma festa de aniversário, em algum momento da minha vida, mas nego até a morte porque eu não me lembro, sofro de amnésia alcoólica. Sim.

Na adolescência ouvia de É o tchan a Mutantes, passando por Titãs, Legião, Caetano, Chico e Gil. Ouvia esse pessoal todo. A Bahia é uma terra sagrada com grandes músicos. É o tchan e as outras boquinhas são excessão. Que beira ao ridículo, mas que foi vendável e popular, assim como a música dos morros cariocas se faz presente hoje. De lá, da Bahia, vem o Maglore e Vivendo do Ócio. Assim como Pitty e Gal. Assim como os Novos Baianos.

Mas aquele período da minha vida foi muito importante para eu filtrar minhas escolhas. Fui ficando “velha” cada vez mais cedo, preferindo um violão ou um arranjo bem feito. Prefiro Los Hermanos galera, então me deixem, por favor. Escuto no meu foninho de ouvido sem incomodar ninguém, então me deixem. Assim como os Strokes ou Of Monsters and Men.

Amo, também, Cícero, Tiê, Jeneci, Tulipa, Pethit e um bando de gente legal, que não toca muito no rádio, sabe? Mas tocam no meu foninho de ouvido.

Me deixem ser feliz no meu silêncio e na musiquinha calma ou no rock frenético dos meus fones de ouvido. Me deixem concentrada na minha e tome conta da vida de vocês, pessoas legais.

Não pergunte nem me julgue, mas eu não sei que música toca no rádio, a não ser que-tenha- gostado-de-alguma-que-toca-em-alguma-dessas-novelas-novas-aí-que-por- um-acaso-me-foi- apresentada-por-um-amigo-que-por-um-acaso-me-mostrou-o-vídeo-do-Ed-Sheran-no-youtube. Ufa! Ou se por um acaso do destino gostei da versão de XO do John Mayer. Ou, se por um acaso, estiver tocando Los Hermanos. Ou se, por um acaso… Sempre o acaso.

Me deixem ser feliz e vão ouvir as musiquinhas de vocês também, beleza? Sem pré-julgamentos. Sejamos todos felizes com nossas escolhas, sejam elas quais forem.

Muita amor pra todos nesta sexta!

🙂