They tried to make me go to rehab and I said, no, no, no…

Estas foram as primeiras palavras que eu ouvi vindas da voz de Amy Winehouse. Desde a primeira audição, esta voz me impactou profundamente. Mais tarde, fui procurar outras músicas desta artista até então desconhecida por mim. Na busca, conheci Valerie. Dali em diante eu nunca mais deixaria de ouvi-la. O ano era 2010, se não me engano. Quando comecei a observá-la mais de perto, percebi que a angústia e a tristeza descritas nas letras de algumas de suas músicas eram muito mais reais. O sofrimento de Amy era intenso e tudo ficou muito claro após o lançamento do documentário sobre sua vida, lançado em 2015.

Amy inspirou muitas cantoras. Amy inspirou a moda. Infelizmente, muitas pessoas, da mídia, sobretudo, se esqueceram de tudo de bom que a Amy nos ofereceu e focaram, principalmente, no que acontecia em sua vida particular. Se ela bebia, se usava drogas, deveria ser problema dela. Como o foco da mídia, depois de um tempo, passou a ser este principalmente, Amy se entregou e desistiu daquilo que a fez ser conhecida e que nos fazia tão bem: a música.amy_winehouse_loucuras_intrepidas_isabella_marques_5_anos_de_morte (1)

I didn’t get a lot in class, but I know we don’t come in a shot glass

Naquele 23 de julho de 2011, estava eu deitada no meu quarto, assistindo ao noticiário da tarde. Quando apareceu aquela notícia, aquele anúncio eu não acreditei. Sério. Fiquei muito triste, como nunca havia ficado com a morte de um artista.

Naquele dia, chorei, troquei foto de perfil e fiquei pensando em toda a imagem negativa que havia sido divulgada sobre aquela menina. Ninguém ajudou e, mais uma vez, o foco se voltava para a vida privada e o que falavam sobre sua morte ainda era triste.

Amy foi a maior voz que apareceu na primeira metade do século XXI. Não me canso de ouvir as músicas dos dois únicos discos lançados por ela. Não me canso de vê-la em apresentações. Nunca me cansarei de Amy.

I don’t ever wanna drink again 
I just, ooh, I just need a friend
I’m not gonna spend ten weeks
Have everyone think I’m on the mend

 

Hoje, dia 23 de julho de 2016: 5 anos sem Amy Winehouse.  ;(

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s