Livro do mês: O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares

DSC_0018

Confesso que decidi ler o livro assim que começaram a sair as primeiras imagens do filme, dirigido por Tim Burton. Não queria ser parcial e ter apenas a impressão de Burton e, sinceramente, me veio um certo medo de que poderia não gostar da história tendo apenas esta impressão. Já que, Tim Burton, pode ser considerado um diretor peculiar e, por mais que tenha criado filmes realmente muito bons, suas adaptações dividem opiniões. Eu, por exemplo, não gostei de Alice e nem me atrevi a assistir ao segundo, que foi produzido por ele.

Enfim, aqui estou para falar do livro de Ransom Riggs que, assim que coloquei meus olhos em suas páginas, já me deixou intrigada pelas imagens ali postadas. Ao fim, descobri que as fotografias impressas nas páginas do livro eram reais e que poucas foram manipuladas. Isso me fez querer lê-lo ainda mais o que, logo nas primeiras páginas, me deixou frustrada.

O livro conta a história de Jacob, um jovem muito apegado ao avô, que sempre lhe conta histórias de sua juventude na época que vivia em um orfanato lotado de crianças peculiares. Por isso, após a trágica morte do avô, Jacob parte, com seu pai, para o País de Gales, onde, de acordo com registros e cartas encontradas no em meio aos pertences de seu avô, se localizava o orfanato.

O grande problema deste livro é que ele demora a engrenar. A história começa a ficar interessante após as 100 primeiras páginas e, mesmo assim, há momentos em que quase desisti da leitura, ou fui lendo em blocos para que rendesse um pouco mais.

Mas, de toda forma, do meio o para o fim o livro consegue prender a atenção e aí sim a leitura flui e fica tão interessante a ponto de me deixar curiosa para ler o próximo volume: Cidade dos etéreos.

No mais, é um bom livro para quem gosta de fantasia, ficção científica e fotografia.

DSC_0017

***

Livro: O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares (Miss Peregrine’s Home for Peculiar Children – 1ª ed. 2011)

Autor: Ransom Riggs

Tradutores: Edmundo Barreiros e Marcia Blasques

Editora:  Leya (4ª ed. 2012)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s