Dia 31

Vejo o sol lá longe, entrando pela fresca que foi aberta na cortina pelo vento fraco da manhã. Esta mesma luz, da manhã fria de inverno, me aquece e me faz ver que há sim o que podemos chamar de esperança. Apesar do caos externalizado, as vezes no silêncio da alma é possível encontrar um pouco de conforto. Conforto que encontro no café quente e no pão de queijo quentinho; ou num livro que reli recentemente e que acalmou me coração; ou ainda descobrindo novas músicas. Um dia por vez.

troche-loucuras-intrepidas

ilustração: troche
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s