Dia 32

Na verdade deveria ser 34.

Não dias, anos.

Ontem.

Às 9h da manhã, 34.

34.

Já vejo marcas aparecerem.

Linhas de expressão marcarem o tempo.

Que marca.

Marca cada passo, mesmo descompassado.

Cada linha.

Reta. Torta. Linha.

34.

trinta e quatro.

Ouço ressoar e, no fim das contas, foi só mais um dia.

Que me acrescentou tempo.

Ou me tirou?

– Um dia a mais, é um a menos.

Ouvi isso em algum lugar, não consigo me lembrar.

O tempo.

Acréscimo de memória.

Da perda.

34.

Que venha o próximo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s