– Então estamos vivos, né? 

– Acredito que sim. 

Diálogo estranho, mas necessário.

A vida acontece desde o nosso primeiro suspiro e viver é o que fazemos até que ela cesse. Mas o que fazer até que o fim chegue?

O que precisamos levar em consideração para preencher este nosso tempo finito, que não fazemos ideia de quando terminará?

ESTA É A QUESTÃO UNIVERSAL e os psicanalistas devem ganhar uma grana com esta desorientação, porque é o que causa mais angústia no mundo.

Uma coisa é certa: não devemos nos perder em ilusões de felicidade. Mas, a coisa é tão maluca, que o que é ilusão e o que é realidade? EITA! hahaha

Em certos momentos nada, absolutamente nada faz sentido.

Mas vamos vivendo aos poucos, enxergando beleza nas pequenas coisas. Fazendo o que gostamos, seja isso caminhar, trabalhar, cozinhar, correr, assistir TV. O negócio é se preencher de coisas que fazem bem para a alma. Para a nossa alma.

Outra coisa boa é deixar pelo caminho os pesos que não são nossos. Cada um que carregue sus carga.

Sejamos felizes quando precisarmos ser.

“Esse é só o começo do fim da nossa vida…” já cantava Marcelo Camelo, na minha querida Los Hermanos. E é isso. Nascemos, vivemos e tentamos.

Vivamos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s