Antes havia pensado em escrever um texto de “melhores de 2018”. Achei um pouco infame a piada de melhores, porque 2018 foi um ano ruim. Um ano pesado. Um ano arrastado. Um ano em que ocorreram poucas coisas boas, mas, sim, de fato ocorreram.

Escrevo este texto numa sexta-feira de janeiro, às 16h01, e, sinceramente, não faço ideia de quando irei publicá-lo. Já estou satisfeita em perceber essa vontade de escrever. Já que, a essa altura, o blog está fechado e o perfil no Instagram pausado por tempo indeterminado.

Indeterminado porque cansei, porque ficou chato, porque parou de fazer sentido. E, quando se perde o sentido, não sei mais o que fazer senão parar, interromper, pausar.

E eu pausei.

Pausei, inclusive meu choro. Ele bem que tentou cair nestes primeiros dias de 2019, mas eu o fiz voltar, respirei e segui. Por pior que esteja sendo, 2019 começou um pouco melhor*, mas ao mesmo tempo resolveu tirar de mim algo que eu gostava demais.

Criei o blog há mais de dez anos para compartilhar alguns textos que eu produzia e durante muito tempo isso fez sentido. Até parar de fazer. E eu já disse isso. Estou andando em círculos.

Estou andando em círculos.

Hoje voltei para a análise, depois de quase um mês, e saí de lá com a mesma sensação da minha primeira sessão. Uma sensação de vazio e de vergonha. Como se eu estivesse fazendo algo muito errado. Ou como se tudo que eu dissesse fosse sem importância, e sei que não é.

Foi ruim, porém bom. Ou o oposto. Falarei sobre isso na sessão da próxima semana.

O que pausei, afinal de contas, foram algumas vontades. Vontades de compartilhar externamente o que eu sinto. Não que eu não confie nos meus leitores (obrigada aos cinco), mas percebi que não tenho mais esta necessidade. Pelo menos por enquanto.

E olha que eu refiz toda a identidade do blog (não eu, a agência pássaro) e fiquei felizona com as novas cores e imagens, mas perdi a vontade, o tesão, o desejo de produzir conteúdo, em qualquer que seja o formato.

Em qualquer que seja o formato.

Não à toa coloquei à venda minha primeira câmera DSLR e espero tê-la vendido antes da publicação deste texto**.

Não mais gravo. Não mais fotografo. Não mais escrevo. O que faço? Você pode se perguntar. Eu vejo.

Tenho visto e observado muitas coisas. Tenho tentado estar um pouco mais otimista, e o otimismo me leva justamente a um ponto em que eu, com certeza, tento fugir em vários momentos. Mas, quando se vive dentro da cabeça (ou de uma tela de smarthphone), não se pode fugir sem antes ficar louco, ou ansioso.

No meu caso escolho as duas opções.

Até me esqueci do motivo que me fez abrir este documento Word, escolher a fonte, o tamanho e começar a digitar. Fui apenas escrevendo.

Fui apenas escrevendo.

Tento sempre buscar o sentido das coisas. Busco sempre tentar ser uma pessoa melhor, e o que encontro diante de mim são julgamentos e comparações. Cobranças e certa desconfiança. E isso é ruim. E a pessoa que imagina tudo isso, geralmente, sou eu.

Acho que perdi o fio da meada porque resolvi olhar o Twitter e eu sempre me perco no Twitter.

Neste ano vou deletar meu Facebook. E tentar acessar menos o Instagram (porém, Camilla Fremder). Acho que não consigo sair do Twitter.

Me perdi muito. No fim das contas, o que quero dizer é que me cansei. Me cansei de muitas coisas. Me cansei real e preciso encontrar algo um pouco mais divertido para fazer. Quando digo divertido é algo que faça sentido, já que daqui a pouco ninguém mais se lembrará de absolutamente nada do que eu disse. Nem mesmo eu.

Por enquanto é isso.

Um texto grande e sem sentido.

Para dizer tchau. Ou, quem sabe, um até breve.

Quem diria que chegaria aos cem dias.

Muito obrigada!

 

 

*ps1: Me antecipei. Venho do futuro para dizer que janeiro durou um ano inteiro. Muita coisa ruim e estranha aconteceu. Tantas coisas boas também aconteceram. E ainda falta um dia para o mês acabar.

**ps2: Não vendi. :/

 

Anúncios

2 comentários em “Dia 100

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s