Disco da Semana: As Quatro Estações

legião_as_4_li_perfil

As Quatro Estações foi o primeiro disco que comprei na vida. Saí de casa, fui num sebo e comprei este disco. Usado, rabiscado, com alguns arranhados, mas, mesmo assim, é importante. Foi o primeiro disco que ouvi desta banda.

As Quatro Estações foi o quarto álbum lançado pela Legião Urbana, em 1989, e foi, também, o disco mais vendido da banda, mais de dois milhões de cópias. As temáticas tratadas no disco são várias. De textos bíblicos às poesias portuguesas, liberação sexual, religião, romance abusivo, suicídio, relações familiares, uso de drogas. Estava (ou está) tudo ali. Tudo bem, tem amor também.

É um disco lotado de referências. E as referências musicais, como Joy Division, continuam latentes e as letras de Renato, cortantes.

Pais e Filhos, Monte Castelo (talvez a música da banda mais tocada em casamentos), Quando O Sol Bater Na Janela Do Teu Quarto e Meninos e Meninas talvez sejam as mais conhecidas. Há tempos, 1965 (Duas Tribos), Se Fiquei Esperando Meu Amor Passar, Maurício também fazem parte de várias playlists.

Uma das minhas preferidas, Pais E Filhos, foi fazer sentido só mais tarde e é triste, é pesada, tanto que Renato questionou a felicidade da plateia de um programa de TV, ao ouvi-la. É sobre suicídio. É sobre como a relação entre pais e filhos pode ser difícil.

É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã

Porque se você parar pra pensar

Na verdade não há

Em Monte Castelo, Renato juntou Coríntios com Camões. Em Meninos e Meninas, assumiu sua bissexualidade. Em Feedback Song for a Dying Friend, fez uma homenagem à Cazuza, que morreria de AIDS pouco tempo depois, em 1990, assim como ele, em 1996.

As Quatro Estações, é um disco que deve ser apreciado com calma, assim como inúmeras outras canções de outros discos, escritas por Renato. Não à toa está entre os mais importantes e mais lembrados da Legião.

► Álbum • As Quatro Estações

► Artista • Legião Urbana

► Ano de Lançamento • 1989

► Composições • Renato Russo (com Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá)

► Gravadora • EMI

Anúncios

Disco da Semana: Ventura

ventura_loucuras_2.jpg

Ventura sf. 1. sorte, destino 2. risco, perigo

Do dicionário vem o significado. Amplo. Sorte, risco. Destino, perigo.

Uma coisa é certa: Ventura é um dos discos mais importantes da minha vida e para muitas pessoas, também. Tanto que foi eleito o melhor disco brasileiro, numa votação em 2012 e figurou a lista dos 100 maiores discos da música brasileira da revista Rolling Stone Brasil.

Lançado em 2003, Ventura é o terceiro disco de carreira da banda carioca Los Hermanos. Após o alvoroço causado pelo lindo Bloco do eu sozinho (2001), Ventura nos deu de presente uma sonoridade ainda mais trabalhada, nos apresentando um refinamento musical capaz de chamar a atenção do mais criterioso crítico, que torcia o nariz para a banda desde a estrondosa estreia nacional, com o pop rock chiclete Anna Júlia.

Mesmo no primeiro disco, Los Hermanos (1999), para muitos o melhor da banda, com pegada mais hardcore, em alguns momentos já chamava a atenção cantando letras de amor, desamor, sentimentos inerentes ao ser humano. E também havia carnaval, da capa ao centro das músicas, como em Pierrot.

Já em Bloco do eu sozinho, o carnaval termina, dando lugar aos metais e as letras e arranjos mais trabalhados. O disco não teve o mesmo sucesso comercial do antecessor, mas fez bem aos ouvidos mais atentos. Amarante e Camelo se mostraram uma dupla afiada e afinada. Veja bem meu bem ou Mais uma canção são de uma delicadeza. A flor, Todo carnaval tem seu fim, poderia listar todas as músicas.

Ventura. Impossível não ouvi-lo por inteiro ininterruptas vezes. Foi assim desde a primeira vez que grudei os ouvidos neste disco, que é mais conciso e um pouco mais iluminado do que o Bloco. Ventura se utiliza dos metais para criar as ambientações da maioria das músicas, unindo-os às guitarras e às letras marcantes.

A velhice, a juventude, a morte, o amor, a traição. Tudo isso pode ser encontrado nas palavras de Camelo e Amarante.  O velho e o moço, O vencedor, A outra, Do sétimo andar, Além do que se vê, Deixa o Verão. Com certeza Ventura é o ápice, o ponto mais alto e acertado da banda.

Anos depois, em 2006, o quarteto lançou o introspectivo 4, o seu último disco antes do hiato, anunciado em 2007, que eles ainda teimam em insistir. O disco é menos interessante do que o anterior, mas não menos intenso. Pois é, O Vento, Paquetá e Morena são algumas das excelentes canções.

Depois deste ainda teve o disco de “despedida”, o Ao vivo na Fundição Progresso (2007).

Se você ainda não escutou o Ventura, comece por Conversa de botas batidas.

Agora, ouça o disco inteiro:

 

► Álbum • Ventura

► Artista • Los Hermanos

► Ano de Lançamento • 2003

► Composições • Marcelo Camelo e Rodrigo Amarante

► Gravadora • BMG