Dia 80

estou há praticamente um mês do meu aniversário.

e nesta época eu sempre começo a pensar no que foi o último ano, no que eu planejei e no que consegui conquistar. com certeza ocorreram inúmeras revoluções neste ano 34, mas tantas outras não aconteceram.

não sei se pela época, ou por ainda não conseguir realizar alguns desejos, as lágrimas teimam em cair quase todos os dias. entre pessoas eu engulo seco e peço para que o dia passe logo, para que eu possa voltar pra casa e enfrentar meus problemas em paz.

que o tempo seja bondoso.

 

Anúncios

Dia 79

no exato momento da publicação deste texto eu estarei iniciando uma experiência que demorei para começar. é um passo importante, porém, como escrevo do passado, não sei dizer como estarei me sentindo no exato momento em que adentrar aquela sala.

se você estiver lendo este texto é bem provável que esteja acontecendo, caso contrário, o texto seria outro.

então, me deseje sorte.

 

Dia 78

continuo sem muita inspiração pra escrever e tento parecer feliz e bem (ou bem e feliz) para os do meu convívio, porque é chato expor aos outros o que muitas vezes está guardado. ninguém tem absolutamente nada a ver com isso.

mas, dias azuis, como são os de inverno, costumam me deixar mais feliz. não fossem as mudanças climáticas, que não deixam o inverno acontecer da forma que deveria, estaria eu mais feliz.

no fim da contas, a culpa disso tudo é do tempo, da falta de educação e da falta de respeito ao próximo. se pensássemos no próximo que virá depois de nós, por aqui, trataríamos tudo bem melhor.

do jeito que as coisas estão, seremos os últimos. então, pra que encher a cabeça das pessoas com os meus problemas, não é mesmo?

Dia 76

medo.

no dicionário, substantivo masculino. receio, temor.

receio de perder algo.

temor por sentir algo.

medo de ter pegado o caminho errado numa via atravessada há centenas de milhares de quilômetros, o que inviabiliza a volta.

medo de não conseguir conquistar o mínimo sonhado.

receio de ter vergonha.

temor de se deixar passar por boba.

medo de não fazer.

temor por, depois, sofrer.

receio de demência.

temor de infelicidade.

medo de não ser.

medo.

Dia 75

sabe fã, aquela pessoa que geralmente idolatra outro ser humano? pois é, conheço vários. eu, inclusive, sou fã de várias três pessoas e uma banda. na verdade, ultimamente estou sendo fã de várias duas pessoas e uma banda. enfim, os fãs costumam ser seres mais egoístas do que os demais seres humanos, desprovidos de tal fascínio. nós (agora me coloco sim e realmente) queremos criar nossos ídolos como se eles nos obedecessem e só apenas a nós. nada mais importa: família, bem estar, saúde. queremos que a pessoa continue escrevendo, compondo, fazendo tudo para nos satisfazer.

que coisa horrível. Continue lendo “Dia 75”

Dia 72

é duro quando se tem um foco, um objetivo, uma vontade, mas, ainda assim, não o controle sobre a realização do desejo.

tenho pensado muito nos meus atos. tentando tratar a maioria dos que convivem comigo de maneira gentil, mas eu sempre fico com o pé atrás. mas isso não é de agora.

sabe quando se compartilha um segredo com alguém e há aquele pacto (mesmo que implícito) de que aquilo precisa ficar apenas entre aquelas duas pessoas? pois é. tanta coisa já foi dita e o pacto foi quebrado e isso me fez ser uma pessoa “fechada”. Continue lendo “Dia 72”

Dia 71

quantos ‘agora’ existem dentro do agora?

escrevi isso no twitter esta semana e fiquei pensando: são tantos momentos dentro de um segundo, de um piscar de olhos, que sinceramente não consigo saber.

o medo é pensar que os “agoras” acumulados são memórias e que as memórias nem sempre são o que queríamos que elas fossem.

e você, sabe quantos agora formam seu agora?