Dia 94

Nesta semana, sinceramente, não consegui pensar em nada interessante para escrever aqui. Sigo tentando ter certa persistência. Persistência não apenas aqui, lidando com palavras. Mas o que faço além de lidar com palavras?

Bem, nesta semana fiz o exame que faria na semana passada, correu tudo bem. Pouco dolorido e, espero, sem surpresa no resultado.

A semana está cheia no trabalho, mas, tirando isso, nada além dos fazeres rotineiros do acordar-trabalhar-dormir-acordar-trabalhar-dormir e comer ou resolver uma coisa ou outra no meio do fechado cotidiano. Nada muda.

Sexta-feira, o dia amanheceu cinza, as cigarras cantam suas canções de alento e eu sigo pensado, ou tentando não pensar, no que acontecerá daqui uns dias.

Sigo por aqui, procurando palavras pra descrever o que só ao futuro cabe saber.

Pra que serve a ansiedade?

Anúncios

41

jm

Há 41 anos, no dia 16 de outubro de 1977, nascia o compositor, produtor, cantor e excelente guitarrista John Mayer. John lançou seu primeiro disco em 2001, o Room for Square. Rock, blues e folk estão entre os estilos apresentados por Mayer, que já ganhou vários prêmios, incluindo sete Grammy.

Amo a voz do John, amo ouvi-lo cantar XO, Daughters, Why Georgia, Free Fallin, Gravity e tantas outras.

Happy birthday, John.

 

 

Filme gravado em Divinópolis é selecionado para o Festival Internacional de Cinema na Índia

 

DENTRO - Divulgação filme
Cena do filme Dentro (Divulgação)

Em meio ao caos, uma notícia excelente! O curta-metragem Dentro (já escrevi sobre o filme em junho, lembra?), do diretor e roteirista mineiro Alisson Resende, foi indicado em quatro categorias no Festival Internacional de Cinema de Shorts de Delhi: melhor diretor, melhor filme, menção honrosa do júri e menção especial do Festival.

A sétima edição do Festival, que desde Continue lendo “Filme gravado em Divinópolis é selecionado para o Festival Internacional de Cinema na Índia”

Disco da Semana: A Tempestade ou O livro dos dias

a tempestade

A Tempestade ou O livro dos dias completou 22 anos de lançamento no último dia 20 de setembro. Hoje, dia 11 de outubro, é a morte de Renato Russo, vocalista e principal compositor da Legião Urbana, que completa 22 anos. Foi em 1996 que estas duas datas aconteceram. O nascimento de uma obra e a morte de um artista.

À época, eu havia, há pouco, completado 13 anos de idade e por mais que eu fosse interessada em música e já conhecesse Continue lendo “Disco da Semana: A Tempestade ou O livro dos dias”

Dia 93

Hoje eu não vou escrever sobre o medo do resultado desse processo eleitoral pelo qual estamos passando.

Eu havia pensado em escrever sobre outra coisa. Algo que aconteceria ontem, mas não pôde por conta de uma dúvida. Dúvida que era só receio mesmo e o que eu faria ontem, farei na quinta. Eu sei que você não está entendendo, e talvez nem seja pra entender mesmo.

Às vezes nem eu consigo me entender, o que acontece na maioria das vezes. Cara, que confusão. Continue lendo “Dia 93”

Dia 92

De segunda-feira, dia 1º de outubro.

 

Estou sem lugar.

Desde ontem à noite, depois das visitas costumeiras de domingo, estou angustiada. Angustiada pela semana que se inicia e que pode nos levar para um lugar desconhecido.

Não consigo sossegar a mente e a angústia só aumenta. Nem o sono acumulado depois de três semanas com a casa em obras me faz dormir.

O que será?

Respiro fundo e tento Continue lendo “Dia 92”

Dia 91

Dias atrás eu contei que minha casa estava em reforma, e que eu também estava em reforma, mas hoje vou escrever sobre a reforma da casa mesmo.

Há três semanas minha casa não é minha, quer dizer, é minha sim, mas a casa que eu conhecia acabou, ou foi alterada, no exato momento em que começaram a chegar piso, cimento, tinta, torneira, tanque e afins. Ah, e também o pedreiro e seu ajudante.

Nós precisamos desmontar Continue lendo “Dia 91”

Livro: Homem-objeto e outras coisas sobre ser mulher

homemobjeto2

Pois é, terceiro livro indicado no mês. Quando decidi parar com as postagens diárias aqui no blog, sabia que alguma coisa boa aconteceria. Estou tendo mais tempo para ler e assimilar as coisas. Tudo bem que não foram livros densos, mas foram livros e ler é sempre uma excelente opção, independente do gênero. Portanto, leia. Qualquer coisa, mas leia.

Já havia indicado o livro Depois a louca sou eu, da Tati Bernardi, e hoje vou escrever sobre o Homem-objeto e outras coisas sobre ser mulher, livro lançado no início de 2018 e que nos apresenta Continue lendo “Livro: Homem-objeto e outras coisas sobre ser mulher”