Eu e meu novo pôster

poster_moldura_promocao_pardecopas_lobomauposters_isabella_marques_loucurasintrepidas

(Foto: André Camargos)

Demorou, mas aqui estou eu com os meus quadrinhos lindos do coração, que ganhei na promoção do blog Par de Copas em parceria com a loja Lobo Mau PostersOs correios até tentaram tirar minha felicidade, mas não conseguiram. As molduras da Art Cuadro deixaram meus pôsteres ainda mais bonitinhos.  

O meu escolhido foi o da Amy Winehouse e ficou pronto na semana certa. O pequeno foi um mimo lindo que, claro, também mereceu uma moldura.

Obrigada ao Par de Copas e a Lobo Mau Posters. 🙂

Em breve postarei fotos dos dois em minha parede haha ❤

Ps.: Clique em todos os hiperlinks e acompanhe os trabalhos do blog e da loja.

Anúncios

Make Movie 2016: uma experiência extraordinária

Nesta semana que passou, última do mês de abril, tive a oportunidade de participar como congressista do Make Movie, Congresso Brasileiro de Produção Audiovisual, que aconteceu no Anhembi Parque, em São Paulo.

3

1São Paulo, SP.

Esta oportunidade foi boa por três motivos: primeiro, conheci São Paulo e sua grandiosidade. Segundo, conheci pessoas incríveis (dentro e fora do congresso) e encontrei outras tantas que via apenas por uma tela de computador. Terceiro, puder receber muita informação sobre a produção do audiovisual e fotografia, não apenas de casamento. Aprendi sobre relacionamento, sobre criatividade, sobre respeito, entre tantas outras coisas. Aprendi sobre planejamento. Sobre tentar, errar e acertar. Aprendi a ver, observar, a ouvir. Me emocionei. Sim, chorei várias vezes, com vídeos tão simetricamente produzidos, com o áudio tão bem produzido e pensado para aquele filme (ou casal, ou história).

2Área de circulação e feira do Wedding Brasil/Make Movie. 

Foram três dias imersa num ambiente lotado de boas energias. O Make Movie, que é o palco audiovisual do Wedding Brasil, me proporcionou uma experiência única na vida, que eu nunca vou me esquecer.

5Duo Borgatto fala sobre moda e design aplicados nas fotografias de casamento, no Núcleo de Tecnologia.

Sem Título-1Bruno Baltarejo fala sobre a correção de cor em vídeo, no Núcleo de Vídeo. 

Saí de lá, no último dia, em estado de êxtase, lotada de ideias, pensando em como aplicá-las na realidade de uma cidade do interior de Minas Gerais, onde tudo está tão perfeitamente organizado dentro da caixa. Sair de dentro e pensar fora desta caixinha muitas vezes pareceu impossível, mas agora consigo enxergar inúmeras possibilidades. É uma esperança de mudança de comportamento e atitude.

4Última palestra do Make Movie, com Rodrigo Zapico.

É uma oportunidade de rever tudo o que foi feito até agora, perceber erros, destacar acertos e dar, a cada dia, passos à frente, sempre mirando na excelência do trabalho e conquista de novos espaços, e clientes.

6

Que venha o Make Movie 2017. Eu, com certeza, estarei lá.

escutar o coração amplia o amor

coraçãoescutar o coração nos faz perder a razão e tirar do chão os pés.

escutar o coração nos faz ter mais razão para, com sensibilidade, percebermos as resoluções de problemas do mundo.

escutar o coração nos faz enxergar o outro e ver, nele, um igual.

escutar o coração nos deixa próximos.

escutar o coração diminui a dor.

escutar o coração amplia o amor.

****

Se gostou do texto, comente e compartilhe. 🙂

Curta também a página do blog no Facebook.

Meu novo divã

Fico muito feliz quando, de repente, me aparecem coisas inspiradoras, ou diferentes, ou iguais a tantas outras que já adoro e melhoram meu humor, me fazem sentir abraçada. Foi assim quando li o livro 38 e meio, da jornalista, atriz, diretora de cinema e apresentadora de TV Maria Ribeiro. A cada palavra, a cada crônica, era estranho, mas eu me sentia presente naquelas cenas narradas por ela. E são textos tão intensos e tão pessoais, que dizem tanto sobre a vida da autora e de sua família, e de seu ponto de vista sobre o seu cotidiano. Ela narra tudo com tanta força e ao mesmo tempo com tanta fragilidade, que me fez (quase) chorar, algumas vezes, e refletir sobre a relação entre irmãos, entre pais, entre pais e filhos, casamento, amigos. E foi assim que me senti amiga de Maria, sem nunca tê-la visto pessoalmente. Ainda mais depois de descobrir que, assim como eu, ela é fã de Los Hermanos e lançará um documentário sobre eles no próximo dia 14 de maio.

Antes do livro, já concordava com cada palavra e achava graça de sua ironia no programa Saia Justa, que comecei a assistir veementemente todas às quartas e sábados, sem desgrudar olhos e ouvidos. O livro veio de presente e para sempre. Porque o programa um dia acaba, assim como a novela. Mesmo que exista o Youtube. Mas as palavras gravadas por ela nas páginas da revista TPM e no livro ficarão gravadas por todo o infinito, em minha estante, para futuras consultas e, quem sabe, troca de confidências. Será, sim, meu divã. 🙂

3812

reprodução do meu instagram (@_isabellamarques_)

Conheça o blog Primeira à Esquerda

Então, como disse na sexta passada, hoje vou escrever sobre um blog que tem mudado minha relação com a fotografia.

Tudo começou em fevereiro do ano passado quando meu amigo André Camargos me apresentou ao #desafioprimeira, criado por Luh Testoni, dona do blog Primeira à Esquerda. Eu já falei sobre este desafio em algum lugar aqui do blog.

Enfim, desde março de 2014 participo todos os dias do desafio, que consiste em uma lista, publicada no dia 20 de cada mês e, para cada dia, a Luh nos dá um tema e, com o tema em mãos, nós fotografamos. A interpretação é livre e a criatividade também.

instagram

A maioria das fotos do meu instagram são para o desafio.

Este desafio já me rendeu até prêmio, hahahahaha, já que em agosto do ano passado eu ganhei uma caneca lindona com a marca do blog, valeu Luh.

eucaneca

O desafio é bom porque me ajuda a melhorar o meu olhar fotográfico, além de me fazer queimar a cabeça para conseguir a foto do dia. Tem tema que é difícil, mas, depois de um ano, já faz parte da minha rotina e tirar as fotos, e postá-las no instragram, é tão natural que eu nem percebo.

Outra coisa bacana do #desafioprimeira é a interação entre pessoas de diversas partes do Brasil, e até do mundo. Através das publicações podemos conhecer o cotidiano, os gostos, o trabalho de outros participantes. Cria-se uma relação muito bacana entre o grupo.

O blog Primeira à Esquerda tem como foco principal a fotografia. Luh Testoni é a responsável pelo conteúdo e recebe a colaboração do fotógrafo Fábio Carvalho, que nos fala principalmente sobre fotografia de rua. Entre dicas de equipamentos e apps, a Luh nos apresenta, a cada semana, suas fotografias na rua, em casa, com seus toys fofíssimos, e dicas muito boas para quem quer treinar o olhar fotográfico.

Mas, o blog Primeira à Esquerda não se restringe à fotografia. A série “Blogando” apresenta dicas importantes para quem já tem ou quer ter um blog. Esta série abriu minha cabeça para a reestruturação deste blog que você lê. Eu ainda estou no início das mudanças, tentando entender meu público, mas a série me ajudou muito. Luh, valeu de novo 🙂

Então, para quem quiser dicas de fotografia ou pretende estruturar (ou começar) um blog, conheça o primeiraesquerda.com. E participe do #desafioprimeira, a lista de março já esta acontecendo e dia 20 sai a lista de abril.

desafioprimeira-Março

Mira Cerviño

Se a referência é boa, precisa-se estudá-la com muito afinco, cuidado e respeito.

Conheci o trabalho da Maria Paula Cerviño através do casamento da Clara e do Felipe. A Clara era professora na instituição em que eu trabalhava e, quando vi, achei tudo fantástico. As fotos, os vídeos, o cuidado em transformar aquele dia em imagens tão tocantes, emocionantes e tão bem cuidadas. A experiência em ver foi tão boa que tive vontade de conhecer mais, e melhor, o trabalho da equipe de Mira Cerviño, que é, basicamente, formada pela Mira (Maria Paula), o Pedro Gonçalves, seu parceiro na vida e no trabalho, e mais um terceiro fotógrafo, freelancer. Dessa forma, “trabalhando com uma equipe pequena a gente consegue passar quase despercebido pelo casamento o que nos ajuda a conseguir registrar cenas espontâneas”, explica Mira.

Mira e Pedro

3-mira-pedro-9-3-15

O trabalho é lindo, e a proposta inovadora, já que a ideia é produzir vídeos curtos, de até 15 minutos.
“Com uma edição moderna e a atenção voltada pros detalhes e pras sensações, vamos contar a sua história de uma maneira encantadora.”  E, para conseguir captar todo esse momento, de forma tão natural, eles buscam conhecer melhor o casal para o qual prestarão o serviço: “Gostamos de conhecer os noivos a fundo e deixamos que eles nos conheçam. Abrimos a porta da nossa casa e deixamos a história entrar”.

As fotos também são lindas. Para isso, elas são feitas sempre utilizando a luz natural, fora do estúdio, livre. E o mais legal, eles respeitam o estilo e perfil do casal. Seja tímido ou “atirado”, a foto sairá da maneira que vocês quiserem.

E é assim, trabalhando com muito amor e com um olhar refinado, que eles conseguem guadar para sempre o seu “sim”.

Bem, melhor que falar é mostrar, veja algumas fotos e, ao final, o teaser do casamento da Clara e do Felipe:

Clara e Felipe (os culpados, rs)

3-mira-pedro-foto-2-9-3-15

clara-e-felipe_blog-24 clara-e-felipe_blog-40

Outras fotos e casais:

3-mira-pedro-foto-1-9-3-15

Lili_site_miracervino-1-900x600

miracervino_paulaemoreno-38

Curiosidade: lembra do projeto continuecurioso, que falei na última postagem, apresentando a nova série Ramo? Então, a Mira fez o casamento da Mariana (olha a coincidência, haha), mas não através das fotos e vídeos, ela produziu toda a papelaria que aparece no video, além de toda a decoração do casamento, “até aquela plaquinha de madeira, fui eu que escrevi, rs”. Isso demonstra o cuidado e o conhecimento que ela, e sua equipe, tem sobre este momento tão importante na vida de tantos casais.

Para conhecer o trabalho da Mira Cerviño e visualizar outras fotos e vídeos, acesse o site: miracervino.com

Até segunda, com outra referência.

Abraços, 🙂

continuecurioso

Se tem uma coisa que tenho pesquisado ultimamente é sobre empreendedorismo, vocação, inovação. E no meio das minhas buscas encontrei histórias interessantes. Pessoas que utilizam a internet como forma de apresentar o trabalho ou, até mesmo, fazê-lo todo ali, seja através de ações inovadoras, posturas enriquecedoras ou criações e ideias que podem sim fazer toda a diferença.

Muitos desses exemplos encontrei no hypeness, um site belíssimo e criativo, que sempre apresenta ideias criativas e inovadoras de diferentes setores da sociedade. Tem sempre uma boa inspiração. Mas sobre o hypeness falarei outro dia. Na verdade, me lembrei do hypeness porque foi lá que vi, pela primeira vez, uma postagem sobre o projeto continuecurioso, que foi criado pela dupla Juliana Mendonça e Cristiane Schmidt, que são as carinhas que sempre aparecem nas entrevistas. Elas contam, também, com a ajuda de uma grande equipe das áreas de vídeo, fotografia, música, design, entre outros talentos. Como no próprio site diz “o continuecurioso vê, entende e compartilha o potencial de mudança das pessoas.” E este é justamente o mote deste projeto. Ele nos apresenta, a cada semana, uma nova história, um novo projeto, de pessoas que resolveram investir em seus sonhos, investir nos trabalhos que acreditavam que poderiam fazer a diferença. Inclusive, os criadores do hypeness já contaram sua história lá.

No início da semana passada, nos foi apresentado o primeiro vídeo de uma série, na verdade pode-se dizer que esta é a segunda temporada, em que é apresentado um “Ramo” de trabalho. Na primeira temporada a equipe do continuecurioso acompanhou dois sócios que resolveram abrir um negócio, o Mandíbula. Dessa vez, a história é sobre o início dos negócios do “Conto de Noiva“, da Mariana Prieto, uma designer, que nos conta a história de como começou o seu ramo, como foram suas escolhas, o seu trajeto e como é feito o seu trabalho. É inspirador.

Assista ao trailer:

Para conhecer melhor o projeto continuecurioso acesse o site: continuecurioso.cc

Para assistir mais histórias inspiradoras, acesse o youtube do projeto: continuecurioso

Isso aí, na próxima sexta falarei sobre um blog de fotografia que tem mudado minha vida, rs.

Abraços e até lá.

quando resolvi escrever toda semana aqui no blog não imaginava o quanto seria difícil. nem sempre penso em coisas interessantes para escrever. quero sair do lugar comum dos textos que sempre escrevo, ou das temáticas que sempre procuro, mas é muito difícil.
para tentar me ajudar neste meu imbróglio, decidi comprar o livro “roube como um artista” do austin kleon (editora rocco). li sobre este livro no site primeira esquerda e me interessei, já que o dilema da dona deste site, à época, também era este. o livro é bonitinho, pequenininho e de fácil leitura. quando terminar, conto como foi minha experiência e, se a leitura render alguma coisa, vocês poderão perceber nas próximas postagens do blog.

ps.: semana passada me esqueci da postagem, sorry.

comecei a participar, no início deste mês, do desafio primeira, proposta apresentada pela blogueira luh testoni, dona do blog primeira à esquerda e desde então tenho me divertido e refletido muito a respeito da fotografia. é isso que é mais interessante neste desafio: pensar sobre o que fotografar, sobre o que representar diante de tantos temas, tantas palavras. e foi sobre isso que fotografei hoje. o tema apresentado no décimo segundo dia do desafio foi “melhor invenção ever” que, na minha opinião, depois de muito pensar, foi “a palavra”. afinal de contas, o que seríamos sem ela, como seríamos representados e em que ponto estaria nossa comunicação? primeiro o verbo. depois a carne. depois, cada uma de nós e nossos desafios.

participe, você também, do desafio primeira, acesse agora http://primeiraesquerda.com/listas-desafioprimeira/

até a próxima.